terça-feira, julho 26, 2005

Tourigação!?

Há uns números atrás, veio na revista de vinhos uma prova de Tourigas Nacionais de todo o País. Na mesma revista o editorial falava precisamente do fenómeno da Tourigação que está eminente em Portugal. Pois é, o sucesso desta casta já provocou pelo menos uma coisa, os vinhos vencedores dessa prova foram 3 tourigas alentejanas. Quem imaginaria há uns tempos que tourigas alentejanas passariam a ocupar lugares cimeiros em provas assim? Afinal o tourigo é Beirão! O único receio que isto pode trazer e que já comentaram comigo é a descaracterização dos vinhos alentejanos. Mas, aí coloca-se outra questão: Qual é o estilo alentejano? Se for vinhos quentes e macios, a touriga pode-se enquadrar bem, uma vez que a considerada casta mais nobre, facilmente chega a estes requesitos. A questão que devemos colocar e que ainda pouco se fala, é "Terá esta casta força suficiente para se aguentar sozinha num vinho de guarda?" ou uma touriga precisa de um "Backbone" para não cair desamparada ao fim de 3-4 anos. O que tenho apanhado por essas Tourigas mais velhinhas (4, 5 e 6 anos), tem sido vinhos que já estão na fase de queda livre sem qualquer pára-quedas. Aquela exuberância que apaixona quando as tourigas nascem e que perdura por 3-4 anos será suficiente para tornar a Touriga o próximo Syrah ou Malbec nos vinhos do mundo... esperemos!!

Sem comentários: